2 de fevereiro de 2011

O incurável está perante mim, me afogo em meus oceanos,



Cativo nas lembranças não concluídas.