2 de fevereiro de 2011

Danço

como nunca dancei antes, é como se eu estivesse livre dos olhares, das

aflições, dos falsos elogios. Observo dentro de mim que o salão é

extenso, dá pra mim passar a noite toda em movimento, pois a melodia que

irradia é realmente incrível, nunca ouvida antes. Caio em si e vejo que

estou dentro do meu ser, naquele lugar que só nós conhecemos.