30 de março de 2011

Fragmentos do hoje...

Escuro,

O bastante para não se ver a luz, o teu sorriso.

Fato,

O recorte do que aconteceu, o que já está concretizado.

Olhar,

Habitável na imensidão do ângulo, na dimensão do visível.

Já,

O acontecimento já vivenciado no instante.

Caneta,

A alma escreve, a tolice rabisca, a espírito grita!

Pen Drive,

Guardando todos os arquivos pessoais, deletando jamais.

Caixa acústica,

Pra ecoar no teu ser minha vontade, meu desejo selvagem, meu anseio ardente.

Claridade,

Nas idéias, nos romances já escritos, no roteiro as frases de inspiração.

Meu Eu,

Que se reconstrói se moí, se vivifica, se ressuscitar, na tinta, na ponta da pena.