12 de março de 2011

...Me reconstruo lentamente,
os olhares não percebem,
mas lá estou eu me erguendo,
bloco e mais blocos,
tijolos da superação.
No cimento da alegria, debaixo do teto da sabedoria...