18 de março de 2011

...Era a medida certa que me arremetia em uma grande soma de sons, burbulhentos sons que trazem a intenção flutuante de "Já tenho", é um buraco tampado com terra molhada das noites passadas, das nuvens que choram durante o dia.
Na beira da porta o ser que me traz alívio, o sorriso, os chocolates que aliviam minha ansiedade de te ter embrulhado em embalagem de presente.
Bem na beira do meu intimo, pra cair lá dentro no escondido, pra te ter no arrepio, no doce do chocolate, minha fruta, meu cacau...