8 de março de 2011

...Concluir na ponta da língua todas as satisfações possíveis, e da orelha se ouve a palavra atenta, dos barulhos dos mormurios, um instinto que nos tira do perfeito estado de êxtase, no cumprimento da ação, no leito da sílaba.

Já li de tudo, já vivi de tudo, de embalagens, de aparência, de relacionamentos curativos que mexeram comigo de maneira extrema, deixando-me apenas a resposta ligeira, o vácuo de não ter.