26 de março de 2011

[...] E os resultados serão respondidos há seu tempo,  

conforme o eixo dos lábios, e se encontrarem na troca de saliva, no código decifrado do saborear.

Dirão entre os refrões, queremos mais uma rodada de conversa fiada, de leves e comparativos feitos de seres que se deslocam um para vida e outro para a morte.

Repetiram as frases corretas, queimaram teses que um dia fizeram um apelo discreto.

Eu cairei em minhas próprias promessas. Cairei no “não cumprimento delas”, viverei o meu engano, o que eu plantei pra mim mesmo.