8 de julho de 2011

Era...

...Era o absurdo que procurava tragar-me o instinto, 
era o beijo que acalentava meus anseios mais relevantes, 
puramente adocicados pelo mel de tua boca.