27 de maio de 2011

*
*
*
*
*
|
| Ligeiro |
rápido no que diz respeito ao toque.
Imaginável,
Onde os pensamentos não tem limites, onde o peito fala por si só.
Voz,
brisa e fôlego: mistura de pó do Eterno com a presença já vivida.
Altura,
crescente no monte da solidez do afeto.
Saudoso,
longe das mãos, longe de tudo, longe do tangível.
Acariciar,
saber a temperatura da pele, do rosto sereno.
Sugar,
com canudo o refrigerante da tua felicidade gaseificado na garrafa da tua vida.
Luz,
sem fragmentos de trevas, apenas os farelos da eternidade.
Presença,
carinho constante que envolve o bem amado e a insubstituível nobreza que abraçar, de cheirar e grudar pra sempre ao lado do ser amado.