2 de maio de 2011

Já tínhamos tudo em comum, e acreditávamos que opostos não se atraíam até que a chuva trouxe-me até você.
E por ser tudo tão comum, eu me distrai com o medo e escapei de tuas mãos de tua fragrância...
Esqueceram-se os lábios de te avisar que

sou

extremamente



 incomum!