15 de setembro de 2011



...Pra que falar, se hoje tenho certeza?
Sou a sinceridade, o gosto de mel do teu doce veneno, um vento impetuoso.