20 de agosto de 2011



...Eu nem sempre concordo com a sua opinião, mas por veneração a ti, me rendo. 
E devagar limpo a poeira deixada pela saturação de cor de tua angustia, de teus ventos e me distraio.
E no leva e traz da brisa compreendo que a nossa vida foi muito rápida, um colapso incomum, uma aceleração de batimentos cardíacos de uma reviravolta anexa, uma humildade pisada, então desacelero-me.
Percebo que tudo não passou de um simples engano, uma metáfora, uma incógnita.