29 de junho de 2012

Dizendo























Vivo dizendo que vou fugir de mim mesmo, e em espanto calculo o gasto que tudo isso me acarretou até aqui, viver promessas ociosas só nos estraga por dentro, só nos tornamos escravos de uma consciência pesada e doentia.
Digo: tenho que colocar a alma no varal pra que ela seque por completo.
Falando: precisa da iluminação para ser gente humana, e não uma personagem direcionada pelo diretor da peça.
Dizer: não ficar aprisionado na obra de ficção e sim fazer com que nos tornem uma forma descarada do fato exposto e bem aplaudido como se deve ser.