30 de novembro de 2011







É um despertar, 
é uma narrativa sem precedentes, 
um cochilar em nuvens, 
em versos, 
em sopro...