25 de fevereiro de 2012

Acabado...



O que acabou torna-se ponto final, uma fatia visceral, um capítulo findado - Em estado de luto a nossa vontade esperneia, não há balbucios, o absolutamente se torna rei, o que proferia amor eterno, hoje se veste de opróbrio. 
Entre o coração partido e o desprendimento do afeto.