10 de julho de 2012

Gírias incomus

















É saudoso lembrar das fagulhas que salpicavam o meu interesse pelo fantasioso compartilhar, era a valsa mais perfeita, gestos angulares que de perto me traziam para o teu momento, e nesse teu segmento eu me prendi de tal necessidade que não me faltou palavras, eu dancei contigo, eu a tinha como nunca antes.
Saudoso é lembrar das tuas palavras, gírias incomuns, pronuncia nossa. Em cada letra eu absorvia e ressoava ao mesmo tempo, tuas palavras se materializaram em gestos comuns, coisas que só quem tem o peito aberto entende. Cada letra tua eu sabia em tom decorativo.